05 DE JUNHO - O DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

Atualizado: 5 de Jun de 2019

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi criado em 1972 e tem por objetivo conscientizar a respeito da importância de preservar os recursos naturais.





Em 1972, na Assembleia Geral das Nações Unidas, foi criado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A criação da data marcou a abertura da Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, conferência essa que ficou conhecida como Conferência de Estocolmo.


Nessa Conferência, a Organização das Nações Unidas (ONU) criou o PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) e apresentou a Declaração da Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente, que apresenta princípios que visam à melhoria da preservação do meio ambiente.


“Não adianta se falar de natureza e conservação se as pessoas vivem em meios que as distanciam a maior parte do tempo de tudo que é natural.”

Se formos lembrar das nossas aulas de ciências, ou até mesmo pegar um livro escolar, lá teremos a definição de meio ambiente como: um sistema composto de fatores bióticos e abióticos que ocorrem em um determinado espaço. Dessa forma, grande parte dos jovens estudantes conhecem a definição descrita pelo livro e reescrevem em seus trabalhos, provas e outros meios que a maior parte das escolas conceituam como avaliação do conhecimento obtido pelos alunos. Significados e definições sempre encontram palavras bonitas para explicar algum fenômeno, ação ou características - você que está lendo esse texto provavelmente já passou pela situação de aprender a definição de conceitos, certo?


Porém, sou eu quem te pergunto agora, o que é meio ambiente para você? Tente ignorar tudo que foi alguma vez decorado, cheio de palavras difíceis e que na maioria das vezes nem você sabe realmente o que significa. O importante nessa pergunta é a reflexão particular, sem existir certo e errado, afinal, seu meio ambiente é diferente do meu, mas no final, ambos se encontram, se inter-relacionam, interagem e se afetam.


Antes de falar que você já faz sua parte - não jogando lixo na rua, economizando água, utilizando transportes públicos, entre outras pequenas (porém importantes) atitudes - quero pedir para você esquecer esses tipos de ações “automáticas” que todo cidadão politicamente correto já ouviu falar. Vamos tentar algo mais pessoal? Se pergunte inicialmente, o que é o meio ambiente para você. Como é o meio ambiente que você pertence? O que nele importa? Através dessas perguntas, você entenderá melhor o seu ser pertencente e a partir daí, questionará o que das suas ações afeta nesse ambiente e quais atitudes tomar para agredi-lo o menos possível.


Dessa forma - direta ou indiretamente - você já estará agindo para o meio ambiente coletivo.

Se é tão simples, porque temos tantos problemas ambientais graves e cada vez mais estamos distanciando a natureza da nossa vida? Ao meu ver, o principal motivo é não termos criado o hábito de fazer esse pequeno exercício de reflexão. Isso não quer dizer que a gente não se importe, mas sim que não tendo a resposta para a pergunta anterior, como vamos esperar que todas as atitudes cotidianas ajam em função dele?


Crescemos aprendendo na escola que é preciso preservar a natureza. Como espera-se que um ser humano se mobilize em fazer o que dizem que é certo se para ele, por exemplo, a origem da água é através do encanamento do prédio? Não adianta se falar de natureza e conservação se as pessoas vivem em meios que as distanciam a maior parte do tempo de tudo que é natural.


Dessa forma, proponho como passo inicial o exercício reflexivo descrito anteriormente, pois é preciso sentir-se pertencente, para depois importar-se e posteriormente pensar em como cuidar. Então, o que é meio ambiente para você?


8 visualizações