A ENERGIA DA CRIANÇA

Atualizado: 18 de Out de 2019



Conforme vamos mergulhando em nosso ser, vamos descobrindo muitos “EU’s”, cada eu pode nos agregar uma força em cada momento. A gente cresce e pensa que perdemos aqueles que fomos um dia, mas eles, são somente mais um de nossos eus, cabe a nós acessa-los e vive-los também. A criança que fomos, essa criança interna que carregamos é muito importante para o sucesso e saúde de nossas vidas. Isso porque ela traz algumas forças que são importantíssimas para se mover o mundo, a inocência, o sonho, criatividade, espontaneidade e até pureza.

Quando vemos um adulto expressando esses valores, ele está dando liberdade para a sua criança interior se apresentar. E o quanto isso enriquece a ele e a todos! O que seria do mundo sem os sonhadores? Aqueles que imaginaram e tiveram a criatividade e ousadia de criar. E aquela felicidade sem motivo que surge e nos deixam parecendo bobos, mas que retiram todo o stress de um dia? Sua criança aparecendo para te limpar.

Também podemos acessar essa boa energia da criança, estando com elas, de presença real. Olhando de verdade para ela e esse mundo encantado que elas criam, aceitando dialogar e brincar, sem superioridade ou preguiça, vendo ali outro indivíduo que pode aprender com você e seus exemplos tanto quanto você com ela. Deixar essa liberdade te tomar.

E as nossas crianças? Por que cada vez mais estamos vendo menos dessas forças agindo

nelas? No Brasil, uma em cada seis pessoas de 10 a 17 anos sofre de transtornos psicológicos e o suicídio é a terceira maior causa de morte entre crianças e adolescentes, 12% de crianças são obesas entre 5 a 10 anos o Brasil tem 2,4 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos trabalhando. Os indicadores sociais revelam uma realidade perversa para crianças e jovens no Brasil. No ano passado, 12,5% da população brasileira de 0 a 14 anos vivia na extrema pobreza e 43,4% na pobreza, de acordo com dados do IBGE.

As crianças estão sendo negligenciadas, seja de comida, saúde, atenção, afeto, liberdade... Enquanto umas se veem obrigadas a trabalhar para ajudar no sustento da família, outras se veem com abundância de alimentos e brinquedos. Dois extremos nada bom. E seus pais, trabalham o dia inteiro, seja rico ou seja pobre. Essas crianças estão sendo criadas em regras rígidas, onde sua essência natural de ser livre, exploradora, sonhadora, alegre e viva, é podada a cada dia, e elas vão deixando de brilhar. Agora se para adultos, um dos segredos da vida é não deixar a criança interna morrer, o que será de uma criança cuja infância é negada? E a qual criança interior esse adulto vai poder recorrer para quebrar a rigidez de sua vida? O que estamos fazendo com nossas crianças? Com que olhar você olha para as suas?

Internalize todas essas perguntas e reflita intensamente sobre como você lida com a sua criança e com as da sua volta. Se você dá asas para um voo livre ou se engaiola e poda suas asas. E qual olhar você lança para a criança que está ao lado? Sentada inquieta a mesa de um restaurante, a que mama no peito de sua mãe em praça pública ou a aquela suja que vem pedir dinheiro cheio de gírias e gingados. Você também é responsável por elas e todas elas são o futuro da nação.

Quanto mais empatia, respeito, responsabilidade, carinho e amor lançarmos para toda e qualquer criança que surgir no nosso caminho, melhor será o futuro da nação. Nada passa em branco, cada gesto, fala ou atitude que lançamos para uma criança, será uma gota preenchida nesse vaso. Lancemos gotas de amor e educação. Lancemos gotas de acolhimento e liberdade. Ame todas as crianças que cruzarem o seu caminho, inclusive a que mora em você até hoje.

2 visualizações