VOCÊ CONHECE O PODER DOS ANIMAIS?

Terapia Assistida por Animais, IAA, Peterapia, Zooterapia, Equoterapia, Cãoterapia. Muito nomes, um objetivo: introduzir um animal em uma sessão terapêutica. A primeira vez que um animal participou do convívio com pacientes aqui no Brasil foi através da psiquiatra Nise da Silveira (1905-1999), que introduziu cães abandonados dentro do Centro Psiquiátrico Engenho de Dentro (RJ). Nise passou a chamar os cães de co-terapeutas uma vez que percebeu a melhora dos pacientes responsáveis pelo cuidado do animal.

Desde então essa interação homem-animal em tratamentos vêm crescendo no país em hospitais, casas de repouso, clínicas de internação, entre outros. Alguns animais tomaram destaque nessa área por sua longa evolução ao lado dos humanos como os cavalos e os cães. A terapia com animais mais conhecida e difundida atualmente é a chamada Equoterapia que, além de tratar o social e emocional, tem uma belíssima evolução da parte física do paciente, buscando uma abordagem interdisciplinar para o desenvolvimento bio-psicossocial do envolvido.



Com o passar dos anos, pudemos perceber que o convívio com o animal no setting terapêutico não beneficiava somente pacientes com doenças psíquicas ou deficiências motoras, mas qualquer queixa trazida pelo indivíduo, seja ela depressão, câncer, escleroses, entre outras. Uma vez que estas pessoas passam a ser dependentes dessas enfermidades, sentem-se inválidas e, com a intervenção animal, aquele que precisa ser “cuidado” agora “cuida” de outro ser, aumentando a auto estima, confiança, motricidade e afeto do paciente.

Conseguimos o mesmo efeito com animais de menos contato humano, como coelhos, hamsters e aves, pois seja ele qual for, sempre nos gera uma resposta motora, uma conexão com nossas experiências de vida, e um “sim” para o afeto puro, sem julgamento ou negação. A verdade é que as possibilidades de interações com estes seres que coexistimos são infinitas, não há restrição ou limite, desde que sempre tenhamos respeito e cuidado com o paciente e com o animal, podemos aproveitar ao máximo esse momento mágico de ajuda mútua! Experimente!!

11 visualizações