DO LADO DE FORA

Texto por: Lais Caccia


Éramos 03 amigas de 8 anos de idade passeando ao ar livre sem nenhum adulto por perto...Naquele tempo isso era algo normal. De repente, nos deparamos com um grande morro, um morro muito maior que nós três juntas... e então a brincadeira se fez.Em instantes nos tornamos as três espiãs da natureza, que deveriam explorar seus mistérios subindo no alto daquele morro para descobrir o que havia lá em cima.



Algo estranho aconteceu - o corpo começou a se movimentar, os músculos mostraram sua força, as mãos agarradas na terra demonstraram suas articulações, os dedos dos pés firmes no solo mostraram seu equilíbrio, a ajuda entre nós relevou nossa irmandade, mas mesmo assim nós não conseguimos subir, a missão exigia mais de nós. Então a cognição rouba a cena: olhares se cruzaram, ideias surgiram...como poderíamos vencer aquele desafio? Cordas, cipós, pneus, buracos na terra, troncos de apoio... Começamos a coletar tudo que pudesse nos ajudar e dentro de instantes a escalada foi construída.

Ufa!!! As 03 espiãs da natureza vencem o obstáculo e chegam ao topo do morro. Junto com a chegada, veio o suor, sorrisos, abraços, calor e energia. Que sensação gostosa, nos sentimos competentes e invencíveis!! De lá de cima pudemos apreciar a vista, sentir o vento gelado na pele e contemplar a perfeição da natureza.

Depois de toda essa aventura, a fome começa a se apresentar e eis que enxergamos lá do alto uma formosa amoreira... com frutos roxinhos e brilhantes!!! Nos olhamos e a decisão foi rápida: vamos descer o morro, subir na árvore e comer todas aquelas amoras gostosas...

Felizes e satisfeitas, só queremos agora um banho quente e nossa caminha macia!!

Cada vez que me lembro dessa tarde, todas as sensações voltam ao meu corpo, e me sinto novamente competente, feliz e forte, como eu com 8 anos no topo daquele morro. A convivência com a natureza traz sempre sensações peculiares que nos levam a presença absoluta, não só por ser bela e surpreendente, algo além de nossa compreensão acontece na natureza...

Permita-se viver do lado de fora!

4 visualizações