FELIZ DIA DAS BRUXAS!

31 de outubro, data típica de se fantasiar e sair para festejar. Saudação as bruxas...

Como exatamente essa data teve início não se sabe ao certo - acredita-se que tudo começou com os celtas, como uma celebração para se iniciar as colheitas e a chegada dos espíritos junto com o inverno como pedido de proteção e abundancia.

Atualmente é muito comum uma pessoa se auto intitular de bruxa, fazer conexões com a lua, usar dos poderes da natureza como forma de cura e etc, mas nem sempre foi assim. Houve uma verdadeira perseguição a todos aqueles que se diziam "não cristãos", conhecidos como pagãos. Pessoas que se assumiam em outras crenças, estudavam e praticavam o poder da floresta ou da mente eram perseguidas e mortas.

As ditas "bruxas" tinham um leque enorme de acusações - marcas de nascença, uso de ervas, saudação a lua, opiniões e até mesmo quando um homem sonhava com uma mulher, ela era considerada bruxa e culpada. Estima-se que a Inquisição matou mais de 100 mil pessoas, onde 90% eram mulheres. Foi uma verdadeira resistência termos até hoje encontros e rituais que fazem pratica de alguns ensinamentos deixados por essas mulheres.

Rituais esses com um importante trabalho: busca o autoconhecimento, entendimento da natureza e como usa-la a seu favor, como as luas podem ajudar na terra e como influenciam o nosso corpo, medicinas preventivas e naturais, promove rodas, união e empoderamento. Os benefícios são inúmeros e interferem até no andamento de uma sociedade. Pessoas mais sãs e equilibradas.

Que a gente consiga cada vez mais nos aprofundar em nosso lado bruxa, até como um jeito de honrar as pessoas que se foram de uma forma tão absurda e dolorosa. Que a gente possa pensar um pouco fora da casinha e ir atrás de entender tanto o que ocorre dentro de nós, quanto fora e a interação disso. Buscar fora dos padrões o que a natureza tem para nos oferecer - as rodas, os ciclos, as lições.

Todos nós temos dentro da gente um lado bruxo. Restam duas opções: oprimi-lo e lançá-lo a fogueira, ou acolhe-lo e mergulharmos na compreensão da vida. Qual lhe parece mais efetiva?


2 visualizações